Oslo

Se você está planejando uma curta temporada em Oslo ou já está de malas e passaporte prontos, mas não sabe bem o que fazer por lá, aqui vai um roteiro de 3 dias cheios de atrações na cidade. Caso você ainda não tenha se decidido, te convido a ler o nosso post sobre 5 razões por que você deveria visitar a capital norueguesa! Como expliquei no post anterior, Oslo proporciona uma variedade de atrações e entretenimento que justificariam até estadias mais longas!

Mas como o mundo tem muito chão para se percorrer, acredito que as estadias mais curtas acabem sendo mais convidativas para nossas leitoras. Por isso optei por elaborar para vocês um roteiro mais curto, que encaixa perfeitamente na sua eurotrip sem tomar muito tempo de toda a viagem, o que te permitirá uma diversidade maior de experiências em diferentes cidades. Mas é claro, antes de tudo, não vacile e esqueça o seu seguro viagem, Oslo também está na Região de Schengen.

1º Dia do Roteiro

Chegando em Oslo, minha primeira recomendação para vocês é: providenciam o tíquete de transporte. Não recomendo comprar o tíquete individual porque ele, com certeza, vai acabar saindo mais caro. O preço é de 35 NOK, e equivale a aproximadamente R$ 16,00.

Por isso, para este roteiro de 3 dias, bastam dois tíquetes de 24 horas para utilização dentro da zona 1. Se você programar direitinho o horário de chegada e partida, vai conseguir otimizar o seu tempo sem necessitar do terceiro tíquete, o que é uma ótima economia considerando que cada bilhete desse custa 50 NOK.

Você pode adquiri-los quando chegar no Centro de Oslo, os transportes mais recomendados entre aeroporto e centro da cidade geralmente são os trens por serem mais rápidos e econômicos. Assim, na estação que você descer, procure uma máquina de bilhetes ou um caixa da Ruter e adquira o seus tíquetes de 24 horas.

Viking Ship Museum

Com seu tíquete em mãos, nosso primeiro destino será o Museu dos Barcos Vikings de Oslo! O museu fica localizdo na península de Bygdøy e conta com o acervo mais bem preservado do mundo de barcos e artefatos víquingues das tumbas da região do fiorde de Oslo.

O museu foi construído em formado de cruz, aqui você encontrará exposições bens preservadas dos navios Gokstad, Oseberg and Tune em cada extremidade, além de outras peças que foram preservadas junto as essas tumbas. Sim! Tumbas! Os navios em exposição serviram de leito após a morte do que se especulam terem importantes figuras da era víquingue.

viking ship museum oslo

Navio Oseberg

Além dos navios, o acervo do museu conta com a exposição de câmaras funerárias encontradas no interior dos navios, onde foram encontrados os restos de um homem e duas mulheres víquingues, assim como fragmentos de roupas e tecidos utilizados, na época, em que ainda é possível visualizar a pigmentação de algumas cores, assim como os desenhos e figuras que os ornamentavam.

Diversos outros artefatos estão em exposição no museu como barcos, trenós, uma pequena carruagem esculpida em carvalho e esculturas de cabeças de animais detalhistas feitas em madeira. Cada ala do museu conta com um plataforma superior nas laterais, na qual você pode subir e visualizar o interior dos navios de um ponto superior. Todo o material e explicações encontram legenda em inglês, além do idioma local e pequenos folders informativos em diversas línguas, inclusive, o português.

Horse Cart em Oslo

Horse Cart

O museu está aberto todos os dias da semana entre as 10:00 às 16:00 horas. O preço do tíquete é de 80 NOK para idosos e estudantes e 100 NOK para adultos. Menores de 18 anos tem entrada gratuita e grupos com mínimo de 10 pessoas pagam o valor individual de 50 NOK. A experiência é única, não deixe de visitar. Além disso, o tíquete adquirido nesse museu, pode ser usado dentro de 48 horas para visitar o Museu Histórico de Oslo, que faz parte do nosso 2º dia de roteiro!

Akershus Fortress

O castelo de Akershus é a nossa segunda parada nessa tour de 3 dias! Além da construção robusta, a fortaleza situada no porto de Oslo, é rodeada por um jardim belíssimo, um lago e uma vista cativante do fiorde de Oslo. Por que você deve visitá-lo? A construção de pedra que data do século XIV, além de um cenário encantador é parte muito importante da história da Noruega.

akershus fortress oslo

Fortaleza de Akershus

A fortaleza, por séculos, foi um ponto militar estratégico que resistiu diversos sítios. Erguida entre os anos de 1299 e 1300 pelo Rei Håkon V com propósitos militares, posteriormente, entre os anos de 1588 a 1648, foi modernizado com forte apelo às influências renascentistas a mando do Rei Christian IV para servir como residência real.

Nos dias atuais, a fortaleza serve de palco para sediar grandiosos eventos como shows, celebrações e cerimônias públicas durante feriados nacionais e locais. Durante o verão, são disponibilizadas tours gratuitas com guia pela fortaleza que tem início no Centro de Visitantes. A fortaleza fica aberta durante todo o ano entre as 06:00 às 21:00 horas.

Quando visitei Oslo, fui durante o outono, embora algumas atrações não estivessem disponíveis como essa tour com guia de que trato acima, na minha opinião não deixou tanto a desejar, a beleza do local no outono tem um charme próprio com tons de amarelo e vermelho e o horizonte azul do céu e das águas do fiorde. Além disso, considerando que sempre tentava encaixar, todo dia, um museu diferente nas minhas programações porque TEM MUITO MUSEU INTERESSANTE EM OSLO!

Onde comer em Oslo?

Depois de um longo dia de viagem e muito turismo, você com certeza, deve estar nervoso e procurando o que comer em Oslo. Sobre esse assunto essencial, aqui vai minha recomendação número 2: onde comer barato em Oslo. (Se esse tópico não te preocupa muito, pula para o último parágrafo antes da programação do 2º dia.)

Como você já deve ter ouvido ou até percebido quando falamos sobre transporte público na dica número 1, a cidade em si não é muito barata. Na verdade, de todas as minhas experiências na Europa com preços, Oslo, com certeza, foi a que mais levantou minhas sobrancelhas. Mas calma, dá para se alimentar direitinho, seguindo essas dicas abaixo.

  • É a clássica do: quem converte, não se diverte. No geral, o preço dos pratos elaborados não diverge muito da zona do Euro, são produtos mais simples que causam mais espanto. Uma coca-cola pode chegar a custar 27 NOK por exemplo.
  • Se a culinária local não é bem o seu foco em viagens, recomendo optar por grandes franquias. Os preços nas grandes franquias, embora também se situem na realidade norueguesa de consumo, sempre oferecem menus promocionais do dia ou um combo cujo custo benefício justifique dividi-lo caso você esteja viajando acompanhado.
  • Reservou acomodação sem direito a café da manhã? Minha dica é: adquira produtos básicos de desjejum em um supermercado 7-23. A dica é simples, mas economiza bastante. A maioria dos estabelecimentos oferecem acondicionamento de alimentos em refrigerador comunitário, quando não são disponibilizados no próprio quarto.

Quando fui a Oslo, reservei minha acomodação no Anker Hostel. Optei por um quarto individual, em vez dos dormitórios. O quarto disponibilizava uma mini cozinha com fogão que facilita o café da manhã que comentei acima, você mesmo pode fazê-lo 🙂

Particularmente optei pela dica número dois na maior parte das refeições e optei pela dica número três apenas para café da manhã e lanches nas madrugadas. Mas, queridos leitores, por favor não se vejam privados de pequenos prazeres como um sorvete ou um café com um doce numa patiserrie à tarde apenas para salvar uns 15 EUR, né. Prioridades em foco. 😛

Se você está nos arredores da fortaleza de Arkeshus, ali próximo fica o café Det Grønne Kjøkken, onde comi umas panquecas gigantes e de-li-ci-o-sas! Me dá água na boca só de lembrar. É um ótimo lugar para uma pausa para respirar com opções seguras para todos os paladares, inclusive, os veganos. Ali próximo também fica a pizzaria Mamma Pizza aberta até as 21:30 horas e que oferece preços médios entre R$ 25,00 a R$ 80,00, além de opções veganas, vegetarianas e também sem glúten.

2º Dia do Roteiro

Oslo’s Historical Museum

Iniciando nosso segundo dia desse roteiro, nos dirigimos ao Museu Histórico de Oslo. Entrada? O padrão de preços é o mesmo que informei para o Museu dos Barcos Víquingues, mas nem precisa se preocupar. Como expliquei anteriormente, o tíquete adquirido em qualquer um desses dois museus é válido para reutilização dentro de 48 horas no outro.

historical museum oslo

Fachada do Museu

O museu é dividido em setores e andares. Na ala à direita, há uma porta para um dos setores do museu inteiramente dedicado ao homem primitivo em diversas regiões do globo. Aqui você encontrará artefatos esculpidos nos primórdios da humanidade e utilizados na rotina de caça e sobrevivência dos nossos antepassados. O acervo conta com informativos em inglês, além do idioma local, assim como áudios disponibilizados em lugares estratégicos ao redor do espaço.

Ao lado esquerdo no térreo, encontraremos exposições históricas dos povos locais, os víquingues, assim como pequenas alterações e incorporações promovidas pela igreja católica quando em contato com essa cultura. O acervo conta com artefatos variados, como utensílios de uso doméstico, roupas, portões esculpidos em carvalho e pedras com inscrições gravadas.

No primeiro andar do museu, você encontrará diversos setores sobre momentos históricos e povos diferentes. Um setor inteiramente dedicado aos egípcios com exposição de múmias, vestimentas, pinturas e esculturas religiosas, assim como diversos outros ornamentos que enriquecem a história e acervo cultural dessa área. Nesse andar, também existe um setor inteiramente dedicado ao surgimento e evolução da moeda. É um setor mais tecnológico e interativo com o visitante com disposições em telas de computador sensíveis ao toque e jogos peças informativas removíveis com informações sobre diferentes tipos de moedas.

O último setor do primeiro andar é dedicado à cultura e aos povos nativos das Américas. Existem exibições de trajes e artefatos utilizados por nativos da Amazônia, assim como demais localidades em todo território americano, mas o principal foco da exibição são os diferentes e coloridos trajes típicos de cada um deles.

Gente, tem muito chão nesse museu. É muita informação e é tudo, tão interessante, que você tem que ficar atento com o horário pois o museu abre às 10:00 h e fecha às 16:00 h. É super fácil perder a noção do tempo aqui.

Karl Johans Gate Street, Oslo, Norway

Finda a excursão pelo Museu Histórico, recomendo dar um pulo no Slottsplassen ou Parque do Palácio Real que fica a 5 minutos de caminhada daí. Admire a construção neoclássica do Palácio Real finalizada em 1849 e que se localiza no centro do parque, tire um tempo também para apreciar a paisagem verde e estátuas construídas ao redor do prédio.

royal palace oslo

Palácio Real de Oslo

O palácio está aberto para visitação durante o verão e existem tours guiadas em inglês disponíveis às 12:00h, às 14:00h, às 14:20h e às 16:00 horas. Os tíquetes podem ser obtidos online no ticketmaster.no, pessoalmente no Centro de Visitantes de Oslo que fica localizada na Estação Central de Oslo. Os tíquetes remanescentes também são vendidos na entrada logo antes do início de cada tour. Os preços variam entre 105 a 135 NOK, exceto para crianças menores de 3 anos, cuja entrada é gratuita.

Saindo do parque tome a direção no sentido da rua Karl Johans Gate. Essa é a principal rua de Oslo e conecta o Palácio Real até a Estação Central. A rua leva o nome em homenagem ao Rei Charles III John. Aqui estão localizados diversos prédios importantes como o Parlamento Norueguês (Stortinget), assim como o Teatro Nacional, os prédios antigos da Universidade de Oslo e o ringue de patinação no gelo dentro do Eidsvolls plass. Além disso, a localização também permite a visualização do prédio da Prefeitura de Oslo que fica a 3 minutos de caminhada.

karl johan gate oslo

Vista da Karl Johan Gate

A Karl Johans Gate está repleta de bares, restaurantes, patiserries, sorveterias e várias outras opções, razão porque é um ponto ideal para uma parada antes de prosseguir para o próxima destino. Há diversos opções no local desde o TGI Friday’s até restaurantes noruegueses bem conceituados como o Grand Café aberto desde 1874 e que apresenta um design visual interior repleto de elementos artísticos como obras de Christian Krohg, famoso pintor norueguês, e decorações no teto projetadas pelo arquiteto norueguês Lars Backer. O café oferece uma experiência local bem completa.

Vigelandsparken

Ah, o parque de Vigeland… Mencionei, no post anterior, que esse parque é daqueles indispensáveis e por isso não poderia faltar neste roteito. O parque é o resultado de um complexo de 222 obras, entre estátuas esculpidas em bronze e granito, pelo artista norueguês Gustav Vigeland. A obra levou aproximadamente 20 anos para ser executada por Vigeland que nela trabalhou até seus últimos dias de vida e o doou inteiramente à cidade de Oslo.

Vista da escultura "A Fonte", vigeland park, Oslo

Parque de Vigeland

O parque foi um dos pontos da cidade que mais me encantaram. Toda a disposição artísticas das estátuas envoltas da natureza e diversidade de cores das árvores é gritante. A entrada principal fica voltada para a rua  Lá, você encontrará o Kafe Vigeleand onde poderá desfrutar de doces, sanduíches, bolos e café entre as 09:00h às 20:30h durante o verão, quando abre mais cedo e fecha mais tarde, os horários podem sofrer alterações de acordo com as estações do ano.

Seguindo em linha reta portões adentro você passará pelas três principais etapas que compõem a obra de Vigeland que representam a essência humana nas diversas situações presentes em seu cotidiano. A primeira delas é “A Fonte” composta de estátuas esculpidas no bronze. São 60 no total. Sua construção representa o ciclo da vida com esculturas de crianças, jovens, adultos e idosos em um formato quadricular dispostos ao redor de uma estátua de homens segurando um recipiente de onde jorra a água.

a fonte vigeland parque

A Fonte

Adiante, o Monolito é sem dúvidas o ponto central e mais importante do parque. A escultura de cerca de 14 metros composta é composto de um amontoado de figuras humanas em um formato cilíndrico que representa a busca do homem pelo divino. O Monolito está localizado no alto de uma escadaria.

Figuras Humanas no Monolito

Figuras Humanas no Monolito

A última escultura do parque situada atrás do Monolito é A Roda da Vida que simboliza a eternidade através de um arranjo circular de corpos emaranhados. Todas as esculturas tem um apelo artístico de uma obviedade gritante, seja pelas cenas que retratam,  seja por seu arranjo peculiar.

A Roda da Vida

Você facilmente passará mais de uma tarde deste roteiro neste parque e não seria capaz de digerir a integridade da obra em exposição. Se você foi para Oslo e não viu esse parque, você não fez nada!

3º Dia do Roteiro

Chegando ao fim desta viagem, deixarei em aberto a última atração desse roteiro, simplesmente pela praticidade de sua localização, mas também porque a preferência pode variar de acordo com os seus gostos, não é mesmo?

Tøyen’s Bothanical  Garden

O jardim botânico é lindo demais, uma tapa de beleza a cada 100 metros caminhados. Inclusive cenário perfeito para tirar fotos lindas! A entrada é livre assim como todos os parques desse roteiro. O jardim conta com a disposição de cerca de 1800 espécies diferentes de plantas dispostas ao ar livre e em estufas que ficam abertas das 10:00h às  20:00h entre 15/março a 30/setembro e entre às 10:00h às 16:00h durante o resto do ano.

Jardim Botânico Oslo

Jardim Botânico

A paisagem do local é linda da primavera ao outono e fica muito difícil decidir o que é mais bonito, se a variedade de cores de um ou os tons de laranja do outro. O jardim tem ambientes diferentes e é bastante convidativo a piqueniques.

Jardim Botânico Tøyen

Jardim Botânico Tøyen, Oslo

Acredito que caminhar pelo jardim botânico é uma forma perfeita de encerrar esse roteiro de três dias. O ambiente é agradável e sem pressa e você pode optar por visitá-lo antes ou depois da ida ao Museu de Munch ou o Museu de História Natural da Universidade de Oslo.

No roteiro da minha viagem, eu optei por ir ao Museu de Munch e, em seguida, caminhar pelo jardim botânico. Eu queria muito ver a exposição de um artista que sem dúvida alguma, você já se deparou com pelo menos uma das obras de Edvard Munch nem que tenha sido em um meme ou emoji de whatsapp, “O Grito”.

Munch Museum

O museu é dedicado inteiramente à exposição das obras do artista norueguês Edvard Munch, pioneiro do estilo expressionista. Visitei durante o período da exposição elaborada por Marlene Dumas. A proposta era a visualização da obra de Edvard Munch sob a perspectiva de outro artista, no caso, Dumas. A exposição também contava com a exibição de algumas pinturas do seu professor René Daniëls.

munchmuseet oslo

Munchmuseet, Oslo

Assim como os outros museus, aqui também encontramos informativos em todos os quartos sobre as obras em inglês, além do idioma local. Quanto aos preços, esses variam entre 60 NOK para estudantes e grupos com no mínimo 10 integrantes e 120 NOK para adultos. Menores de 18 anos não pagam  entrada. 🙂

A exposição estava dividida em setores coerentes com a temática, por exemplo: alienação, nudez, luz da luz, infância, tristeza, desespero, além de temas mais específicos como Venus e Adonis, além da obra de Alpha e Omega baseada no poema criado pelo pintor.

obra de Edvard Munch chamada puberty

Puberty, 1894-95 – Edvard Munch

Segundo Dumas, as pinturas de Munch exclamavam uma vitalidade que a fascinava e a inspirou a criar imagens com o mesmo tipo de energia encontrada nas pinturas de seu ícone.

Achei a exposição fascinante e optei por conhecer a obra de perto, mas é claro que o Museu de História Natural também é uma opção super válida para incrementar no seu roteiro, pois ele fica dentro do Jardim Botânico de Tøyen, que fica a 2 minutos de caminhada do Munchmuseet.

E assim finalizamos o nosso roteiro. Agora! UM AVISO importante presta atenção no horário para não perder o voo de partida, tá? Claro que você adquiriu a cobertura para perda de voo no seu seguro viagem, mas ainda assim é sempre bom evitar o inconveniente. Então fica de olho no relógio e programa direitinho o horário do trem ou o ônibus de volta para o aeroporto!

Abraços e até o próximo post! 🙂

Tá pensando em ir pra Turquia? Recomendo utilizar o Booking, melhor site para reservas e com opções em todos os lugares do mundo
Não esqueça seu seguro viagem! Na World Nomads o processo é todo online e você pode fazer o pedido a qualquer momento, sem burocracia nenhuma :)

fimdepost_vamocomigo

Assine a nossa newsletter

Recebe aí as novidades no teu email e ajuda o blog a crescer

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Não irei dar, trocar ou vender o seu endereço de e-mail, ta? É confidencial, prometo!

Compartilhar:
Escrito por Fernanda
Colaboradora do Vamo Comigo e um pequeno gafanhoto saltitando pelo mundo.