Apesar de já se ouvir falar mais de Atins, ainda existem muitas dúvidas sobre como e o que conhecer neste pedaço do paraíso que fica na entrada do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Se eu pudesse comparar Atins com algum outro lugar, diria que é como Jericoacoara, porém mais afastada e ainda menos turística.

Atins ainda é um vilarejo de pescadores, mas que já conta com uma estrutura bem bacana de restaurantes, bares e uma rede de pousadas para todos os tipos de bolso. Se hospedando em Atins é possível conhecer uma infinidade de praias, lagoas e cenários deslumbrantes. Por ser um lugar ainda pouco falado, preparei um post com algumas informações práticas para quem deseja conhecer a porta de entrada dos Lençóis Maranhenses.

Como chegar em Atins

O acesso a Atins não é o mais simples de todos e não dá para simplesmente pegar um carro e chegar lá. Só para ter uma ideia, faça uma busca no google maps e verá que ele não indicará uma rota.

O ponto de partida é a cidade de Barreirinhas, que fica a 254 km de São Luís. A partir dela, há diferentes formas de chegar até Atins:

  • Voadeira: a opção mais rápida é de barco, em um trajeto que leva aproximadamente 1 hora e custa R$ 50.
  • Agências: é possível fechar transfers de forma prévia que levam os turistas de jardineira pelas dunas e custam aproximadamente R$ 90.
  • Transporte local: ao chegar em Barreirinhas, você vai ver várias jardineiras e pode fechar o seu transfer direto com o motorista, o que fica bem mais barato, tipo uns R$ 30.

A outra opção, que foi a que fiz, é a de fechar um passeio que é um bate e volta Barreirinhas – Atins, porém você pode optar por ficar lá. Eu escolhi a Caetés Expedições e fiz do dia da viagem, mais um momento de atividades.

O passeio começa às 9h da manhã e a primeira parada é na Lagoa Tropical e a sua água azul-esverdeada de fazer o queixo cair. Esse primeiro stop dura aproximadamente 40 minutos e você pode mergulhar, tirar fotos ou só admirar. Logo em frente fica  a Lagoa Lorena que, infelizmente, estava muito baixinha, então nem dava para chamar de lagoa propriamente. Apesar disso, tinham algumas pessoas fazendo kitesurf, o esporte oficial de Atins.

lagoa do paraíso em atins

Dali seguimos para a Foz do Rio Preguiças. O encontro do rio com o mar é uma parada obrigatória em Atins e realmente vale a pena. Ao entrar na água, dá para sentir direitinho a diferença entre a temperatura do rio, mais fria, e a do mar, bem mais quentinha.

É chegada a melhor hora: almoço! Fomos ao Restaurante Canto dos Lençóis, ou como é conhecido, o Camarão do Seu Antônio. Quem passa por Atins tem que comer o famoso camarão grelhado que é realmente maravilhoso, na foto vai parecer frango kkk mas é camarão! O preço de meia porção é de R$ 50 (achei bem salgado o preço) e depois dá para aproveitar as redes do restaurante para fazer muitos nadas.

restaurante seu antônio em atins

A última parada do passeio é a Praia do Canto, que fica bem afastada e é de fato a entrada do Parque dos Grandes Lençóis Maranhenses, sim porque há os pequenos Lençois Maranheses. Uma curiosidade, porém triste, é que os nativos fazem uma limpeza semanal do lixo que chega do mar. Um dos responsáveis me contou que em uma das limpezas, encontraram plástico vindo de 17 países diferentes, triste né 🙁

canto do atins

E foi assim, depois disso tudo que cheguei em Atins.

Onde se hospedar

O que não falta é opções de hospedagens em Atins. Para escolher a sua, nada melhor do que ajustar ao seu orçamento. O meu ficou em R$ 60 por noite, na Pousada Nativa, ou melhor, na Pousada do Seu João. O ambiente é muito simples e os quartos com banheiro privativo, ventilador e mosquiteiro (item de sobrevivência). Além da hospedagem, o Seu João oferece diferentes passeios e com preços mais negociáveis se está hospedado lá.

Separei outras opções de hospedagens, com preços diferentes para terem uma ideia da variedade que existe em Atins:

  • Pousada Maresias: opções de suítes, apartamentos, bangalôs e chalés.Pousada Maresias em Atins
  • La Ferme de George: para quem busca uma opção fancy, esta é a pousada. Preços a partir de R$ 1.400 a noite.

Pousada La Ferme de George Atins

  • Pousada Jurará: com preços a partis dos R$ 200, essa é uma opção para quem busca algo mais arrumadinho, mas sem ter que deixar um carro popular por noite, rs.Pousada Jurará Atins

É sempre importante pensar quais são as suas prioridades, para mim, o quarto do Seu João funcionou perfeitamente. A Pousada Nativa, mais conhecida como a pousada do seu João, é bem simples e eu paguei R$60 a diária com café da manhã. Passei horas nas redes conversando com ele, morardor de Atins ha 65 anos ele conhece tudo e todos!

pousada nativa

Mas, se precisa de mais conforto, ar-condicionado, por exemplo, tem sempre que estar atento aos detalhes antes de fazer a reserva, algumas pousadas mesmo com todo conforto não tem wifi. Lembrando que poucas operadoras pegam efetivamente em Atins, dizem que a Vivo pega legal mas meu celular nunca conseguiu achar esse sinal por lá kkkk

Onde comer em Atins

Vamos falar de mais coisa boa? Vamos falar de comida! Atins é uma cidade muito bem organizada e com estrutura para os turistas encherem o bucho se alimentarem bem. Mais uma vez, há opções para todos os bolsos e gostos, dá para gastar R$ 20 em um PF ou R$ 80 em uma pizza, a escolha é sua.

  • Seu Antônio: a minha primeira dica é o camarão grelhado, R$ 50 meia porção, que falei logo no início do post.
  • Dona Luzia: há boatos de que Seu Antônio e Dona Luzia são parentes e de que houve uma briga ali. Tretas de lado, a Dona Luzia serve o camarão grelhado por R$ 45 a meia porção, mas também tem uma opção de camarão cremoso que é deliciosa pelo mesmo preço.
    Restaurante da Luzia
  • Restaurante da Sesé: vale a pena provar o risoto no abacaxi.
  • La Pizza: quer ser gourmet e ainda comer um gelato de sobremesa? Então prepara o bolso, as pizzas custam R$ 80 na média.

Foto: TripAdvisor

  • Restaurante Sernanbi – PF Mara, do jeito que a gente gosta, por R$ 20.

Restaurante Sernanbi

Passeios imperdíveis em Atins

Atins pode ser um vilarejo de pescadores, mas tem muita coisa para ver, fazer e conhecer. Você pode fechar os passeios com agências, nas pousadas ou perguntar para os locais, o que acaba sempre sendo uma opção mais barata, né. Independente da forma que escolha, já vale ter ideia das opções que tem e que valem a pena conhecer.

  • Passeio de jardineira: conheça a Lagoa Tropical, Capivara e das 7 Mulheres.
  • Passeio à cavalo: prepare a sua lombar e conheça a Lagoa do Mário, que existe por causa do Rio Preguiças, e veja o pôr-do-sol das dunas.

atins andando de cavalo

  • Trekking: gosta de caminhar? Existem trilhas de 23 km que levam a lagoas em que carros não chegam. Ou seja, se tiver disposto vale a pena.
  • Kite Surfing: se quiser ter uma experiência radical, pode experimentar o esporte popular da cidade, graças ao vento incessante de Atins.
  • Trilha 35km: se você gosta de fazer caminhos a pé, saiba que existe um percurso de 35km que liga Atins à Santo Amaro, com paradas em vilarejos e lugares insólitos.

Os preços, variam. Como disse, você pode fechar com uma agência ou topar com alguém na cidade e acabar fechando passeio diretamente com o dono do carro. Eu achei que vale muito a pena conhecer e ficar hospedada em Atins. Passei so 1 dia e meio na cidade, meio desconectada, conhecendo lagoas, praias e fazendo passeios.

Eu ouso dizer que se você quer conhecer os lençois maranheses, reserve sua viagem para conhecer apenas santo amaro e Atins…Saiba que o ritmo  de Atins é lento, que é pra desligar do mundo, descansar. A conexão com a internet lá é quase nula e as atividades são todas para curtir a natureza. Dizem quem Atins se tornará a nova Jericoacoara, pra mim, a estrutura já esta pronta.. só faltam os turistas 🙂

Organize melhor sua viagem 
Já reservou o seu Hotel? Eu sempre uso o Booking, melhor site para reserva e com opções em todos os lugares do mundo!

fimdepost_vamocomigo

Assine a nossa newsletter

Recebe aí as novidades no teu email e ajuda o blog a crescer

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

Não irei dar, trocar ou vender o seu endereço de e-mail, ta? É confidencial, prometo!

Compartilhar:
Escrito por rebecca
Ex- futura arquiteta, antiga Diretora de Arte e Mídia, atual Analista de Marketing Digital e para sempre Nômade.