Venho por meio desde informar pra vocês que a região da Normandia é maravilhosa, ela tem uma carga histórica sensacional! Eu me empolgo fácil com filmes/fatos sobre a segunda guerra mundial e me juntei a uma galera pra explorar as praias da Normandia onde desembarcaram as tropas que deram início ao fim da II guerra mundial, uma aula de história in loco, vamo comigo!

galera 🙂

Saímos de Rennes, região da Bretanha, onde moravamos, no sábado pela manhã, no nossa van apelidada carinhosamente de “ospiru“. Nessa van só tinha brasileiro o que já é uma grande vantagem quando se trata de diversão mesmo quando o destino seja para visitar um episódio bem triste da história, fomos conhecer os lugares onde aconteceu o famoso “Dia D”, aquele dia que foi determinante para o fim da segunda guerra mundial. Aqui na França se chama “Le jour J“.

Nossa primeira parada foi na cidade de Caen (se diz Cã), a 1h e meia de Rennes. Lá fica o Memorial da II Guerra Mundial, gigantesco; Um museu dedicado só para contar a história das 2 guerras mundiais, do começo ao fim. O passeio dura em torno de 4h pois começa desde da primeira guerra e vai até o dia D, mas claro que essa duração é só se você parar para ler cada elemento do museu.

Caen foi uma das cidades mais destruídas na época da guerra e é impressionante a quantidade de gente que morreu, eu nunca tinha parado para pensar nisso. Em uma única batalha morreram 2800 pessoas, gente, 2.800! No museu além de objetos da guerra, tem explicando detalhadamente como foi a invasão do Dia D, como os americanos/canadenses/ingleses sairam da Inglaterra para atacar a França, dominada pelo nazismo. Sério, é muito triste ver os videos protagonizados por garotos que morreram ao pisar no solo francês. Nos vídeos mostra vários sendo alvejados, sem falar dos judeus, massacrados nessa época… tudo vídeo real, claro.

Eu não tinha assistido o Resgate do Soldado Ryan até então e foi melhor, porque eu sai muito sensibilizada do museu. Tem uma parte lá que eles contam que os soldados que foram mobilizados para a batalha final não sabiam até então que estavam indo “encerrar” uma guerra. Eles foram avisados quando chegaram lá. As fotos dos soltados aproveitando a viagem até a França, lendo livrinhos sobre a torre eiffel, sorridentes, achando que iriam conhecer o outro continente… Tenso 🙁

A entrada  é bem carinha…  €19! Mas como a gente pretendia ir pro Cinema 360 que fica em um vilarejo perto de lá, o pacote fica por €20,50, daí vale a pena. O cinema sozinho custa €5. Depois falo sobre ele, imperdível.

 

Na frente do museu tem uma estátua enoooorme, de 7m, que reproduz a foto símbolo do fim da segunda guerra, o marinheiro beijando a enfermeira em NY. Diz a lenda que o marinheiro não conhecia a mulher mas que estava tão feliz que quando soube do fim da guerra beijou a primeira que viu. A estátua se tornou polêmica ao ser colocada em frente ao museu pois segundo a lei da França, uma pessoa que é beijada sem o seu consentimento, é uma vítima de assédio sexual. E aí movimentos feministas protestam até hoje contra a estátua, eles dizem que não se pode retratar tal ato de forma tão destacada no museu que tem como slogan “O museu pela paz e uma reflexão sobre a história do século XX”. Enfim né? o que eu acho? eu acho a fotografia icônica e que retratou um sentimento de uma época, era outro pensamento, outro comportamento. Passou, marcou e bola pra frente.

 

Depois a gente partiu pro camping! O nome do Camping é Le Clos de Balleroy na entradinha da cidade de Balleroy e preço delícia. Alugamos um chalé e ficou coisa de €29 pra cada por 2 noites e suuuuuper decente o chalé, com tudo dentro! Pia a galera:

todos nós acomodados

O camping ficava perto da cidade de Bayeux e descobri que falei o nome dessa cidade erradamente since ever. Pra quem não sabe, existe uma cidade ao lado de João pessoa com o mesmo nome e a gente chamava de Baiê, mas o certo é Baiú (com biquinho). Mas vai tu chegar na Paraíba falando com biquinho hahaha Vocês aí da Paraíba fica aquela velha piada “pra se fud*r, morar em Bayeux” a Baiê daqui cala a boca de vocês tudinho… linda!

O dia terminou com um arroz carreteiro direto do Rio Grandeeeee! No outro dia a gente foi visitar as praias onde a ofensiva aconteceu. Nosso plano era explorar a região em 3 dias e acho que conseguimos bem! Quem aí gosta também da histórias da segunda guerra?

Assine a nossa newsletter

Recebe aí as novidades no teu email e ajuda o blog a crescer

Não irei dar, trocar ou vender o seu endereço de e-mail, ta? É confidencial, prometo!

Compartilhar:
Escrito por rebecca
Ex- futura arquiteta, antiga Diretora de Arte e Mídia, atual Analista de Marketing Digital e para sempre Nômade.